Novamente, o sucesso foi a grande marca de mais um evento do NEAD

07/12/2016


No último dia 9 de novembro, o Auditório Ruy Barbosa da Universidade Mackenzie, em São Paulo, foi palco de um verdadeiro marco na história do NEAD e do setor de Atenção Domiciliar à Saúde, com a realização do 2º Evento de Educação Continuada. Além de ser prestigiado por quase 400 pessoas de diferentes estados brasileiros, contou com palestrantes renomados e conseguiu reunir todos os players do mercado: hospitais, operadoras de saúde, empresas de home care, fornecedores e parceiros.

Cumprindo o objetivo de produzir e compartilhar conteúdo técnico de alto nível e sempre atual com os profissionais do segmento e demais interessados, a iniciativa faz parte do Projeto Parceria Educacional NEAD, que teve início no mês de março, exigiu muito trabalho da diretoria e do Grupo de Estudos ao longo do ano e resultou em muitas entregas: primeiro evento de Educação Continuada (maio), primeiro fascículo do Caderno de Boas Práticas (junho), lançamento do Ensino à Distância (julho), primeiro exemplar da Revista NEAD (setembro), encerrando 2016 com esse evento de grande sucesso sobre Desospitalização: o que é preciso discutir? e o lançamento do Novo Escore de Avaliação.

As escolhas do tema, da programação, dos palestrantes e o lançamento da nova tabela NEAD despertaram grande interesse e demonstraram que a entidade está indo ao encontro dos anseios do setor. Prova disso é que, dias antes do evento, as vagas se esgotaram e a entidade teve que encerrar as inscrições antecipadamente.

De acordo com a diretoria, desospitalização é um tema que vem sendo bastante explorado, mas o objetivo desta vez era promover um debate diferenciado, discutir temas muito importantes que não têm sido abordados.

“Todos nós já sabemos que desospitalizar é bom para o hospital, porque libera leito; é bom para a operadora, porque reduz o custo; é bom para o paciente, porque o aproxima da família e de sua vida normal. Essa já não é mais a discussão; já ultrapassamos esse capítulo no mercado de atenção domiciliar brasileiro. A discussão que cabe é completamente diferente. Precisamos entender de que forma vamos desospitalizar, como fazemos para tirar o paciente do hospital com segurança, garantindo que ele tenha, em sua residência, o mesmo nível de qualidade assistencial de quando estava hospitalizado. De que forma podemos garantir a manutenção da interação com o paciente, com a sua família e com a fonte pagadora, de modo a manter otimizados, por um lado, os níveis de atenção à saúde e, por outro, o controle de custos”, explicou o Dr. Leonardo Zimmerman, vice-presidente do NEAD, que é médico e coordenou mais esse evento.

Mais uma vez, as avaliações dos participantes registraram 100% de ótimo e bom para palestrantes e conteúdo, assim como o evento atendeu às expectativas de todos os respondentes, resultados que o NEAD quer compartilhar com os especialistas convidados, a Comissão Científica, novamente composta por membros de seu Grupo de Estudos : Cátia Paiva (Home Doctor), Flávia Canuto (Integral Saúde), Grace Pereira Braga (Saúde Care) e Isabel Dias Alves da Silva (ProCare) e, também, com os parceiros educacionais dessa iniciativa: VitalAire, na categoria ouro; Coloplast, prata; Expressa Group, Sanofi e Syscare, na categoria bronze.

Leia mais sobre a programação, o lançamento do Novo Escore de Avaliação NEAD e a repercussão do evento nesta edição!


Compartilhe: