Educar para prevenir!

Boletim Janeiro 2016


Para evitar idas desnecessárias dos pacientes que possuem comorbidades (diabetes, hipertensão arterial severa, DPOC, obesidade mórbida entre outras) ao pronto-socorro e ao hospital, a Integral Saúde desenvolveu o Programa de Gerenciamento de Crônicos que tem como foco principal Ações de Educação e Prevenção à Saúde.

A gerente Karen Bernardini, explicou a operacionalização do Programa: “acontece por meio de uma equipe de Call Center Ativo e OMT (orientação médica telefônica) e, quando necessário, com visitas mensais de enfermagem in loco para avaliação e orientação tanto do paciente quanto dos familiares envolvidos”. A forma como o Programa é realizado aproxima e fideliza o paciente, e sua família. Além de evitar a hospitalização reduzindo expressivamente o sinistro da operadora.

Sempre preocupada em buscar soluções inovadoras para os principais problemas que afligem pacientes e operadoras, a Integral Saúde está desenvolvendo uma nova plataforma de interação com o indivíduo portador de doenças crônicas, que alia os conceitos de mobilidade, interatividade e autonomia. Em breve, você saberá mais a respeito de nossas soluções de cuidados inteligentes.

Um plano de atendimento personalizado!

Este é um dos modelos de atendimento que compõe a plataforma de soluções da Integral Saúde. O Atendimento Pontual visa beneficiar não só pessoas com problemas de saúde, mas também as saudáveis. Como exemplo de atividades envolvidas no Atendimento Pontual: situações de término de antibióticos, curativos, passagem de sondas nasoenterais ou vesicais, curativos de cateter central, aplicações de medicamentos subcutâneos e/ou intramuscular e aplicações de anticoagulantes.

É considerado um atendimento específico e por isso, inicialmente, é feito um planejamento, de comum acordo com a operadora, com uma programação que determina o escopo e a duração do tratamento, a partir de uma análise técnica com base no diagnóstico e no prognóstico do paciente. O atendimento pode ser implantado com brevidade (a depender da complexidade do caso do paciente), proporcionando desospitalizações rápidas para término de tratamentos em domicilio. “A Integral Saúde tem em sua estrutura equipe multidisciplinar especializada nessa modalidade de atendimento, o que justifica agilidade na desospitalização”, declara o enfermeiro Davi Sarauza, Coordenador de Implantações da Integral Saúde.

Avançar na prestação de um serviço com qualidade crescente é o caminho trilhado pelo Coordenador Davi Sarauza, que tem como objetivo proporcionar retornos cada vez mais rápidos e seguros aos usuários. “Nós já contamos hoje com uma equipe dedicada a esse produto, mas vamos melhorar ainda mais o atendimento, revisando as nossas capacidades, aumentando os nossos quadros e intensificando a rotina de treinamento desses profissionais, de forma a garantir um feedback mais rápido e consistente”, complementa o Coordenador.

Programa de atendimento com otimização de custos

O Atendimento Multiprofissional contempla pacientes com dependência moderada e com necessidades de procedimentos especializados, no domicílio. A equipe envolvida nesse atendimento é composta por médicos, enfermeiro, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, assistente social e terapeuta ocupacional.

Neste serviço, o paciente é avaliado para análise técnica e definição do Programa de Atendimento Domiciliar (PAD). A enfermeira Maria Luiza, case manager do serviço, esclarece que todo trabalho visa manter o paciente no domicílio com atendimento multidisciplinar. E, para garantir a agilidade e a segurança é realizado o monitoramento das atividades realizadas; o que facilita a antecipação de todo tipo de emergência.

“Sempre estar atentos quanto ao que é encaminhado para o paciente, para evitar o reenvio de equipamentos, materiais e medicamentos é nossa meta, visando à qualidade e a otimização dos custos”, define Maria Luiza. Essa lógica, associada a uma visão mais humanizada da atenção à saúde, preserva os vínculos familiares e estimula a autonomia dos pacientes e seus familiares no cuidado à saúde.

Ter uma equipe equilibrada, sem sobrecarga de funções, também faz parte da estratégia para manter a qualidade dos serviços, do ponto de vista clínico. Dessa forma, os pacientes podem ser acompanhados mais de perto. Tendo isso em mente, a Integral Saúde está fazendo, nesse primeiro trimestre, um grande investimento na revisão dos processos assistenciais de acompanhamento de seus pacientes, e está inclusive passando por um novo ciclo de auditoria de seus fluxos, por empresa independente.

Serviço prestado com acompanhamento de profissional especializado

Pacientes acamados, mais complexos, porém com situação clínica estável. Esse é o perfil dos usuários aptos à Internação Domiciliar na Integral Saúde.

Segundo informações da enfermeira case, Ellen Oliveira, esse é um serviço que atende à pacientes de baixa, média e alta complexidade.
- Casos de baixa complexidade: atendimento de 6h de Enfermagem com equipe multidisciplinar incluindo médico, fisioterapeuta, nutricionista, enfermeiro e o profissional de enfermagem que cuida do paciente no domicilio. Esses casos demandam cuidados simples;

- Casos de média complexidade: atendimento de 12h horas de Enfermagem. Esses pacientes podem apresentar necessidade de serem aspirados, receber oxigênio, ventilador intermitente e equipe multidisciplinar;

- Casos de alta complexidade: atendimento de 24h de Enfermagem. Pacientes que necessitam de cuidados mais específicos, de equipe multidisciplinar, e, dependendo da situação, a visita do médico é requisitada semanal ou quinzenalmente.
A Integral Saúde delegou a um profissional especializado a responsabilidade de estar presente em todo processo do atendimento, por meio do monitoramento do domicílio. “A enfermeira case manager gerencia todas as atividades envolvidas no atendimento. Ela é informada das intercorrências clínicas e dos casos em que o paciente apresenta melhora, sinalizando o término do atendimento”, explica Ellen Oliveira.

Para 2016, a Integral Saúde está trabalhando num projeto ousado de otimização da assistência farmacêutica e dos fluxos logísticos, como forma de assegurar o melhor cuidado aos pacientes, numa estrutura de custos otimizada para as fontes pagadoras.

Compartilhe: